Sobre a Fundação

Fundação Antônio Francisco Lisboa - "O Aleijadinho"

A Fundação Antônio Francisco Lisboa – O Aleijadinho – cujo nome é em homenagem ao imortal artesão que deixou marcas de talento e exemplo de perseverança cravada na história desta Vila Rica. Foi constituída em 21 de março de 1996, por iniciativa da Doutora Lúcia de Fátima Magalhães Albuquerque Silva, Juíza da Infância e da Juventude da comarca de Ouro Preto, com o objetivo de promover o desenvolvimento sócio educacional da comunidade de Ouro Preto e região, além de desenvolver e apoiar projetos de esporte, educação, lazer e cultura para crianças e adolescentes. 

É ainda objetivo da Fundação levar seus projetos sociais às comunidades, expandindo sua área de atuação, formando os multiplicadores do conhecimento, ou seja, capacitando as pessoas para o trabalho onde estão inseridas, evitando assim o êxodo e garantindo a sustentabilidade familiar e, com isso, contribuir para o desenvolvimento sustentável de Ouro Preto e Região, promovendo o bem estar da população.

A Fundação é uma entidade não governamental, sem fins lucrativos, em busca constante de sua autonomia financeira. Possui título de utilidade pública municipal na LEI Nº 048/01 e estadual, LEI Nº 15.663, de 6 de julho de 2005.

Tem como visão ser reconhecida como uma das Entidades mais representativas de Ouro Preto e Região, pelas suas contribuições às políticas públicas e aos interesses da sociedade. Além disso, tem como negócio buscar a sustentação econômica financeira, a eficácia da Fundação e a perenidade de seus serviços e projetos.

 

Fundação na mídia

No dia 24 de outubro, a Fundação Aleijadinho foi tema de uma matéria do Jornal Nacional. Comandada pelo repórter Ismar Madeira, a matéria falava de um dos cursos oferecidos pelo SENAI, em parceria com a Fundação, de técnicas construtivas do passado.